16
Seg, Set
EXORTAÇÃO APOSTÓLICA PÓS-SINODAL CHRISTUS VIVIT
clique para baixar
Guia Pastoral Diocesano 2019
Clique aqui para baixar

Monte Castelo
SANTA CECÍLIA
criada em 16/07/1958

montecastelo

Pe. Domingos de Jesus, Pároco

Monte Castelo 2

Monte Castelo - SANTA CECÍLIA - criada em 16/07/1958

Pe. Domingos de Jesus, Pároco

Av. Mons. José Maria Lemieux, 318 | 17960-000 |
Monte Castelo-SP | (18)3855-1282 | 99719-3137 |
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Horário de atendimento da secretaria:
Segunda a sexta das 8h às 11h30 e das 13h às 17h | Sábado das 8h às 11h30

 

Monte Castelo
SANTA CECÍLIA
criada em 16/07/1958

montecastelo

Pe. Domingos de Jesus, Pároco

Monte Castelo 2

Monte Castelo - SANTA CECÍLIA - criada em 16/07/1958

Pe. Domingos de Jesus, Pároco

Av. Mons. José Maria Lemieux, 318 | 17960-000 |
Monte Castelo-SP | (18)3855-1282 | 99719-3137 |
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Horário de atendimento da secretaria:
Segunda a sexta das 8h às 11h30 e das 13h às 17h | Sábado das 8h às 11h30

 

Missas

Dia Horário      Local      Obs
Quarta 19h30 Matriz  
Sábado 19h30 Matriz  
Domingo      9h Matriz Missa das Crianças
1º Sexta-feira do mês 19h30 Matriz Missa votiva do Sagrado Coração de Jesus
2º Quinta-feira do mês 19h30 Capela Rural Nossa Senhora Aparecida Missa no bairro Gleba Seca

História

No dia 16 de julho do ano de 1958, Dom Hugo Bressane de Araújo, então bispo diocesano de Marília, decretou a criação da Paróquia Santa Cecília, de Monte Castelo. O território da nova paróquia foi desmembrado do território da Paróquia Nossa Senhora da Glória, da cidade de Tupi Paulista.

A instalação da paróquia ocorreu no dia 18 de outubro do mesmo ano. O decreto de criação foi lido pelo Frei Arcanjo de Monte Santo. Várias autoridades e uma multidão de fiéis estiveram presentes à cerimônia de instalação. Em seguida, o Frei Arcanjo foi empossado, por Dom Hugo, como primeiro pároco de Monte Castelo.

Depois do Frei Arcanjo, o Pe. Norberto de Vinhedo atuou na paróquia até a chegada dos padres canadenses. O primeiro sacerdote canadense a assumir a paróquia de Monte Castelo foi o Pe. Maurice Pillon, que atualmente exerce a função de vigário paroquial no Santuário Sagrado Coração de Jesus de Vera Cruz. Pe. Maurício assumiu a Paróquia Santa Cecília em 22 de novembro de 1962 e foi muito querido pelos fiéis de Monte Castelo, devido às amizades que cultivou nas duas vezes em que residiu na cidade.

Ainda em 1962 chegaram à paróquia as religiosas da Congregação das Irmãs da Caridade de Ottawa, também do Canadá, que passaram a auxiliar o Pe. Maurício. Dentre elas, são destacadas as pioneiras, Irmã Margarida e Irmã Eveline. As religiosas deixaram a paróquia em 1972. Dentre suas iniciativas destaca-se a Obra de Assistência social, que foi iniciada em 1967.

Os compatriotas do Pe. Mauricio Pillon, Pe. Fernando Lajoie e Pe. Cosme Chénier, também marcaram presença na Paróquia Santa Cecília. Ainda atuou na paróquia o Pe. Mário Laflame, que esteve em Monte Castelo no período de 1967 a 1968. O Pe. Jaques Legault assumiu a paróquia em 6 de outubro de 1968 e deixou a função de pároco em maio de 1972.

Devido à falta de sacerdotes, os padres que atendiam a paróquia eram os mesmo da Paróquia Nossa Senhora da Glória, de Tupi Paulista. Esses sacerdotes residiam em Tupi e celebravam missas quinzenais em Monte Castelo.

Depois dos padres canadenses, os sacerdotes diocesanos que atuaram na Paróquia foram os padres Dimas S. Martins, Raul José Biffi, José Afonso Maniscalco, Paulo Roberto Beloto, José Carlos Vicentin.

Durante a maior parte de sua história está Paróquia não contou com a presença de padres residentes e, por esse motivo, esteve muito ligada a Tupi Paulista, sua Paróquia mãe.

Residiram na casa paroquial, o Pe. Maurício Pillon (1993 a 1997), Pe. Claudinei de Almeida Lima (1998 a 1999), Pe. Humberto Jair Dinato e o Diácono Cecílio Davi (2001 a 2003), Pe. Pedro Ângelo Manchini (2004 a 2008), Pe. Milton Afonso do Nascimento (2009). No ano 2000 o Pe. José Ribeiro da Silva assumiu a paróquia como pároco, tendo Pe. Ademilson Luiz Ferreira como vigário paroquial, entre o período de 2010 e 2011 Padre Adriano Alves Pereira atendeu a Paróquia, mas com residência na Paróquia de Ouro Verde. No ano de 2012 o recém ordenado Padre Mauro Sergio Pollon atuou como pároco, residindo no município até o ano de 2014. No mesmo ano após a saída do então pároco Padre Mauro por motivos de saúde, Monsenhor Nivaldo Resstel começou a atender a comunidade como administrador paroquial e residindo na cidade de Dracena. No ano de 2015 Monsenhor Nivaldo veio  residir em Monte Castelo,e no mesmo ano ao ser ordenado o então Diácono André Luiz Martins dos Santos passa a residir em Monte Castelo com Padre Nivaldo, mas tendo funções nas Paróquias Santa Cecília de Monte Castelo e Nossa Senhora da Glória de Tupi Paulista, onde ficaram até janeiro de 2016.

Em fevereiro do mesmo ano, Padre Domingos de Jesus toma posse como pároco.

Atualmente a paróquia conta com as pastorais do Batismo, Dízimo, Saúde, Liturgia e Juventude. Movimento do Apostolado da Oração, Renovação Carismática Católica, Terço dos homens e das mulheres. Os encontros catequéticos acontecem em horários diversos.

No passado houve grande presença de movimentos da juventude. Porém com o êxodo rural, muitas famílias se mudaram para os grandes centros urbanos, com a consequente desativação de várias capelas rurais. Atualmente a paróquia conta apenas com um comunidade rural, a Capela Nossa Senhora Aparecida no Bairro Gleba Seca.

Desafios Pastorais – Por ser uma cidade muito pequena, as maiores opções de trabalho, estudo e lazer são buscadas nas cidades vizinhas, o que dificulta muitas atividades pastorais pela falta de tempo ou dificuldade de conciliação de horários entre os membros participantes. Há que se destacar ainda duas outras dificuldades para a participação dos fiéis nas missas, a constante mudança dos turnos de trabalho nas usinas e presídios da região onde concentra as maiores oportunidades de emprego para a população local e ainda um número considerável de pequenos agricultores e pecuaristas que vivem da chamada “Agricultura Familiar”.