18
Ter, Jun

Marília
SÃO MIGUEL ARCANJO
criada em 03/05/1955

marilia saomiguel

Pe. Júlio Pereira de Souza Neto, Pároco

marilia saomiguel

Marília - SÃO MIGUEL ARCANJO - criada em 03/05/1955

Pe. Júlio Pereira de Souza Neto, Pároco

Av. Castro Alves, 867 | 17506-000 | Marília-SP | Sec. (14)3454-1650 |
(14)99683-7471 | O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Horário de atendimento da secretaria:
Segunda a sexta das 8h às 18h | Sábado das 8h às 12h

 

Missas

Terça a Sábado - 19h30
Domingo - 8h, 11h, 19h  

História 

A Capela São Miguel Arcanjo foi a terceira da cidade de Marília a ser transformada em paróquia. O decreto de criação foi assinado pelo então bispo diocesano de Marília, Dom Hugo Bressane de Araújo. A paróquia, que teve seu território desmembrado das paróquias de São Bento e Santo Antônio, foi a primeira a ser instalada após a criação da diocese de Marília, em 1952.

Os frades Capuchinhos - A Paróquia de São Miguel Arcanjo foi criada no dia 3 de maio de 1955. No mesmo dia, Dom Hugo empossou o primeiro vigário, Monsenhor Luso da Cunha Sornas. Dois anos após a criação, em 1957, a paróquia passou a ser dirigida pelos padres capuchinhos, da Província da Imaculada Conceição, de São Paulo.

Padres Diocesanos - Os padres capuchinhos atenderam a paróquia até o ano de 1992. Com a saída dos capuchinhos, a Paróquia de São Miguel Arcanjo passou a ser administrada por padres diocesanos. O primeiro pároco a ser nomeado foi o padre Paulo Roberto Beloto, cuja posse ocorreu no dia 3 de janeiro de 1993.

No período de 1993 a 2001, a paróquia contou com a colaboração de quatro vigários paroquiais: padres Sérgio Luiz Roncon, Rafael Octávio Garcia, Wilson Luís Ramos e Clécio Ribeiro.

No início de 2001, o padre Clécio Ribeiro assumiu a função de administrador paroquial, tendo o padre Rui Rodrigues da Silva como vigário paroquial. Também foi vigário paroquial o padre Roger Hermínio de Souza Rodrigues. Com a saída do padre Clécio, o padre Roger assumiu a função de vigário paroquial.

Em 2004, assumiu a paróquia o padre José Carlos Vicentin, tendo o padre Ângelo José Biffi como vigário paroquial.

No ano de 2005, o padre José Orandi da Silva foi o pároco, tendo o padre Ivan Carlos Desperate como vigário paroquial. Em 9 de dezembro de 2007 foi a criada a paróquia São João Batista, em território desmembrado da paróquia São Miguel Arcanjo. O padre Ivan foi, então, nomeado o primeiro pároco. Nesse ano o cônego José Carlos Dias Tófoli foi nomeado vigário paroquial de São Miguel.

Em janeiro de 2010, foi nomeado pároco o cônego João Carlos Batista.

Presença da Vida Consagrada - A Paróquia de São Miguel Arcanjo também contou com a presença das ervas de Jesus Sacerdote, que trabalham na pastoral da comunidade de Rosália, distrito de Marília, e as Irmãs Missionárias de Nossa Senhora de Fátima, que atenderam o Lar de Assistência à Criança.

Pastorais e Movimentos - A presença e a participação dos leigos em movimentos, associações e pastorais também foi marcante. Desde os primeiros anos de criação, a Paróquia de São Miguel Arcanjo se destacou pelos trabalhos das associações religiosas, como o Apostolado da Oração, a Associação de São José, a Congregação Mariana, a Pia União das Filhas de Maria, a Cruzada Eucarística, a Legião de Maria e os Vicentinos. Com o passar dos anos, várias pastorais foram implantadas: Catequese, Saúde, Infância Missionária, Batismo, Dízimo, Liturgia, entre outras. Alguns movimentos e serviços também tiveram seu espaço na vida paroquial: Encontro de Casais com Cristo, Renovação Carismática Católica, e outros.

Algumas das paróquias existentes em Marília, neste início do terceiro milênio, foram desmembradas da Paróquia de São Miguel. A de São Sebastião foi desmembrada em 1976, da Sagrada Família em 1979, a de Santa Antonieta em 1991, a de São João Batista em 2007, a Capela Senhor Bom Jesus da Lapa, do distrito de Rosália, foi anexada à paroquia de Santa Antonieta em 2010 e a Paróquia Maria Mãe da Igreja em 2015.

Reformas - O prédio da igreja de São Miguel Arcanjo já passou por duas reformas para ampliação de sua área. Uma iniciada em 1959 e a outra em 1997. Esta última foi finalizada em 1999. No dia 21 de maio do mesmo ano, ocorreu a celebração de dedicação da igreja e de consagração do altar do novo templo. A cerimônia foi presidida pelo bispo diocesano de Marília, Dom Osvaldo Giuntini.

EXORTAÇÃO APOSTÓLICA PÓS-SINODAL CHRISTUS VIVIT
clique para baixar
Exortação Apostólica “Gaudete et Exsultate: chamado à santidade”
Exortação Apostólica “Gaudete et Exsultate: chamado à santidade” é lançada pelo papa
Área de arquivos
Materiais disponibilizados pela Diocese e pelas pastorais

edicao250