24
Seg, Fev

Pastoral Familiar da Paróquia São Judas comemora Semana Nacional da Vida

Região II

PA110184A Paróquia São Judas Tadeu, de Tupã, comemorou a Semana Nacional da Vida de modo intenso de 1º a 8 de outubro. Com a intenção de chamar a atenção de todos os paroquianos para a importância dessa Semana, a Pastoral Familiar preparou uma missa especial de abertura, na qual a comunidade

, além de receber informações sobre o porquê do surgimento dessa semana, recebeu um propósito especial de oração pelas diversas formas de vida em nosso planeta e, em especial, a vida humana em toda a sua integridade e dignidade.

Além disso, durante a semana, na terça feira (4) a Pastoral Familiar organizou uma caminhada de oração pelas vidas, meditando o primeiro encontro do subsídio Hora da Vida. Essa caminhada ocorreu entre 6h e 7h da manhã, encerrando-se com um café de manhã, nas dependências do Salão Paroquial.

Na quinta feira (6), a Pastoral Familiar realizou um encontro de oração com a comunidade para meditar e rezar pelas vidas, usando o 2º encontro do subsídio Hora da Vida. Nas missas de domingo, Dia do Nascituro (8 e 9), a liturgia foi celebrada pela causa da vida e do direito de “vir ao mundo” que todo ser humano tem.

Paralelamente ao que ocorreu em âmbito paroquial, a Pastoral Familiar usou a rádio local para divulgar a causa da vida e a dignidade da vida humana. Para isso, nosso paroquiano e coordenador do CPP, Edilson, fez uso do microfone, na 2ª feira (3) e discorreu sobre o tema “Violência contra a vida”, na terça feira (4), nossa paroquiana Célia Maria Giansante Braite Leal discorreu sobre “Ética e Ciência”, na 4ª feira,  Cândida, falou sobre Injustiça Social, na 5ª foi a vez da paroquiana Joana falar sobre “Preservação Ambiental” e na 6ª feira, Ana Lúcia discorreu sobre a Importância do “Respeito aos mais frágeis”.

Tanto os membros da pastoral que fizeram uso do microfone da Rádio Tupã, quanto os repórteres e diretores da Rádio ficaram muito felizes com essa parceria da igreja com a imprensa local e sentem que esse caminho representa mais um avanço da comunidade que procura interagir não só “dentro de nosso espaço”, mas procura “sair fora dele”, ou melhor, entende que “nosso espaço” é onde quer que haja alguém para nos escutar.

Pascom da Paróquia São Judas Tadeu