27
Qui, Jun

Pastoral Carcerária da Diocese de Marília se fez presente no Seminário Educação nas Prisões

Carcerária

pastcarcNo dia 11 de dezembro, realizou-se na sede da Ação Educativa, na capital paulista, o Seminário Educação nas Prisões. Convocada pela Anfitriã, além da Pastoral Carcerária, Geledés – Instituto da Mulher Negra, Conectas – Direitos Humanos,

Instituto Práxis Direitos Humanos, Defensoria Pública do Estado de São Paulo e pelo Fórum Estadual de Educação de Jovens e Adultos, o evento também promoveu o lançamento da publicação da pesquisa realizada em penitenciárias da Capital e da região metropolitana sobre o Perfil de Escolaridade da População Prisional de São Paulo, conduzida pela Profª Drª Mariângela Graciano, com o apoio e colaboração da Pastoral Carcerária.

Foram compostas três mesas de debates e exposições, sendo que a mesa de abertura foi constituída pelo Juiz de Direito de Manaus, o Sr. Luiz Carlos Valois, doutorando em Direito Penal pela USP e pelo coordenador da PCr da Diocese de Marília, Wilson Roberto Batista, que debateram e expuseram sobre o atual contexto da política penitenciária no Brasil e no estado de São Paulo.

A implementação das Diretrizes Curriculares Nacionais de Educação para Pessoas Privadas de Liberdade e a Situação do Plano Nacional de Educação no que diz respeito à Educação nas Prisões, foram os temas das demais mesas de debates.

Tanto o Juiz Valois como o coordenador Wilson Roberto, manifestaram publicamente a descrença na atual política penitenciária em vigência no país, bem como denunciaram o caos em que se encontra o sistema prisional em todo o território nacional, assim como, as prováveis conseqüências nocivas ao conjunto da sociedade a manutenção desse modelo de “justiça”.

A busca por Um Mundo sem Prisões, base da ação política e Pastoral da PCr, foi pontuada por Wilson e, discutida na interação dos expositores com o público presente.

O Coordenador estadual/SP Deyvid Livrini, participou do Seminário, bem como outros agentes da PCr, sendo que da Diocese de Marília, além do coordenador participou a agente Edilaine Batista, da Paróquia São Pedro de Garça.

Por fim, o lançamento da publicação da pesquisa, com repercussão na mídia, comprovou o baixo atendimento educacional ofertada aos encarcerados nas penitenciárias paulistas e o localizou o desafio colocado às Autoridades e à Sociedade acerca da problemática.

EXORTAÇÃO APOSTÓLICA PÓS-SINODAL CHRISTUS VIVIT
clique para baixar
Exortação Apostólica “Gaudete et Exsultate: chamado à santidade”
Exortação Apostólica “Gaudete et Exsultate: chamado à santidade” é lançada pelo papa
Área de arquivos
Materiais disponibilizados pela Diocese e pelas pastorais

edicao250