05
Qui, Dez
Novena de Natal 2019
Clique aqui para baixar
EXORTAÇÃO APOSTÓLICA PÓS-SINODAL CHRISTUS VIVIT
clique para baixar
Guia Pastoral Diocesano 2019
Clique aqui para baixar

Diocese vai reativar o Movimento Shalom

Pastorais, movimentos e serviços

No final do ano de 2018, o padre Sérgio Luiz Roncon, pároco da Paróquia São Francisco Xavier, de Bastos, e o padre Sidnei de Paula Santos, pároco da Paróquia São Luiz Gonzaga, de Iacri, procuraram algumas lideranças (ex-shalonistas) de diversas paróquias, e convocou uma reunião onde foi proposto a reativação do Movimento Shalom na Diocese de Marília, o qual foi aceito prontamente.

Assim o padre Sidnei encaminhou ao bispo diocesano, Dom Luiz Antonio Cipolini, uma carta apresentando o pedido, no qual, foi aceito de bom grado.

O movimento Shalom quer convidar para no dia 10 de março, às 8h, na paróquia São Luiz Gonzaga, de Iacri, para o encontro de encaminhamento necessário e apresentação das datas das jornadas masculinas, femininas e mistas que serão realizadas na Casa Pastoral em Adamantina.

Todos são convidados, para maiores informações podem entrar em contato com:

Terezinha (14) 99781-0305
Vilma (14) 99786-6401
Andressa (14) 99630-4536
Marcílio (14) 98111-8822

O MOVIMENTO

O Movimento Encontros de Jovens Shalom – MEJSh – é uma forma de evangelização organizada e dinamizada por jovens que, evangelizados, dedicam-se à evangelização de outros jovens em ordem a proporcionar-lhes um crescimento a todos os níveis (humano-social-teológico) para que estes, conscientes da sua missão de cristãos e através de uma autêntica vivência do Evangelho, tornem-se animadores capazes de ser fermento em qualquer realidade para a transformar.

Anos 60. Em todo o mundo os jovens lutam por voz e vez, e buscam ansiosamente sentido para suas vidas, o que vem a explodir nos movimentos juvenis da década, como os hippies. E a Igreja, reunida no Concílio Vaticano II, atenta a essa realidade, delega aos jovens a missão de rejuvenescer-lhe o rosto.

Nessa mesma época, Angola, colônia portuguesa na África, luta por sua independência e, frente à oposição do governo colonial, a guerra tornou-se inevitável. Nesse contexto, falar de paz era perigoso. Como resposta a tudo isso e sobretudo aos anseios dos jovens de Angola que queriam paz e ser Igreja sem deixar de ser jovens, surge o Movimento Shalom.

O processo de evangelização da Juventude do MEJSh realiza-se através de pequenos grupos (20 a 30 pessoas) inseridos nas Comunidades/Paróquias. Os grupos são espaços de educação e crescimento na fé, além de meios de trabalho em Igreja (sobretudo na evangelização de outros jovens) e na sociedade, assumindo os desafios de cada realidade, segundo as exigências e orientações pastorais da Diocese e da Comunidade/Paróquia.

Nossa maneira de trabalhar se baseia na Pedagogia da Educação Libertadora. Em todo o processo trabalhamos na base da Ação-Reflexão-Ação, procurando crescer através do que se faz e da reflexão sobre esse agir, gerando consciência crítica. Assim, desde as reuniões aos cursos e encontros, trabalhamos com as pessoas, partindo da realidade e iluminando-a com a Palavra de Deus para se fazerem opções concretas de ação, com técnicas que proporcionam a participação ativa de todos, sendo os próprios jovens os sujeitos de seu processo.

Esta proposta de processo de Evangelização da Juventude pretende ser apenas um referencial: na prática, cada grupo vai descobrindo e realizando seu processo próprio, de acordo com sua própria realidade que varia de Paróquia para Paróquia, pois cada grupo se engaja em sua própria paróquia (inserindo-se, aí, na pastoral de conjunto), e tem seu ritmo próprio de crescimento.

Fonte: https://www.comunidadeshalom.org/movimentoshalom