07
Sex, Ago

Dia da Panib será comemorado neste domingo

Nipo Brasileira

Neste domingo, dia 23 de agosto, será comemorado o Dia da Panib (Pastoral Nipo Brasileira). O Círculo Católico Estrela da Manhã celebrará uma missa em ação de graças, e os membros da Panib em sua sede, em Marília, a partir das 11h.

“Durante a celebração, lembraremos a extraordinária obra de evangelização, que teve início com a chegada do primeiro sacerdote japonês, Monsenhor Domingos Nakamura, em 1923. Sua atividade missionária se estendia em todo Estado de São Paulo, Paraná, Mato Grosso e sul de Minas Gerais, totalizando mais de 80 localidades. Apesar de contar com mais de 60 anos de idade, incansável, em árduo trabalho de pastoreio das almas, realizava a caminhada missionária em favor dos imigrantes japoneses, ano após ano”, informou Pedro Onichi, um dos membros da Panib.

Acompanhe, a seguir, seu relato sobre a história da Panib no Brasil:

“Os franciscanos missionários alemães que trabalhavam no Japão, tiveram o conhecimento sobre a difícil situação religiosa em que se encontravam os imigrantes no Brasil e resolveram vir auxiliar o trabalho.

Assim, sucessivamente, o Frei Martinho Friese, OFM, veio em 1928 e fundou a Escola Missionária Pio XI, em Jaraguá, na Grande São Paulo, para dar assistência aos japoneses.

O Frei Virgilio Nagel, OFM, chegou ao Brasil em 1939 e em 1940, com o falecimento do Pe. Domingos Nakamura, recebe a incumbência de sucedê-lo.

Em 1943, vieram mais dois missionários: Frei Graciano Drossler, OFM, e Frei Justiniano, OFM, ambos trabalharam percorrendo as localidades onde se nota a presença dos japoneses.

O Frei Bonifacio Dux, OFM, veio da Alemanha em 1938 e se dedicou à missão japonesa. A chegada dos missionários Jesuítas também trouxe grande contribuição.

Assim, em 1928, chega ao Brasil o Pe. Emilio Kircher, SJ e, em 1933, o Pe. Agostinho Utsch, SJ. Ambos vieram a Promissão, no Bairro Gonzaga, onde se notava a presença de varias famílias católicas, japonesas, e construíram a majestosa Igreja dedicada ao Cristo Rei.

O Pe. Inácio Takeuchi, SJ, foi o primeiro japonês ordenado sacerdote no Brasil, em 1945. Seu trabalho foi de fundamental importância, incentivando a expansão dos Círculos Católicos Estrela da Manhã em várias localidades.

O Pe. Guido Del Toro, SJ, dedicou sua vida pelos japoneses, principalmente em São Paulo, fundando, inclusive, o Colégio São Francisco Xavier, destinado para os filhos do imigrantes japoneses.

Muitos outros sacerdotes de outras congregações ou sociedades dedicaram grandemente à causa da missão japonesa, como Marianistas, Verbo Divino e outras.

Todos esses trabalhos eram da Missão Japonesa.

Em 1953, no dia 26 de abril, foi fundada a primeira comunidade destinada aos jovens. Surgiu em Presidente Prudente, alta sorocabano, onde residiu e trabalhou o Monsenhor Domingos Nakamura. Em pouco tempo, eram mais de 60 CCEM em todo Brasil.

Em 1967, no mês de julho, foi instalada a Pastoral Nipo Brasileira, passando a ser da Linha II da CNBB, Ação Missionária.

Todos estes fatos são lembrados no dia da Pastoral Nipo Brasileira, que antes era Missão Japonesa no Brasil”.

EXORTAÇÃO APOSTÓLICA PÓS-SINODAL CHRISTUS VIVIT
clique para baixar
Exortação Apostólica “Gaudete et Exsultate: chamado à santidade”
Exortação Apostólica “Gaudete et Exsultate: chamado à santidade” é lançada pelo papa
Área de arquivos
Materiais disponibilizados pela Diocese e pelas pastorais

capa260