22
Qui, Ago
EXORTAÇÃO APOSTÓLICA PÓS-SINODAL CHRISTUS VIVIT
clique para baixar
Guia Pastoral Diocesano 2019
Clique aqui para baixar

Campanha da Fraternidade foi apresentada na Câmara Municipal de Tupi Paulista

Campanha da Fraternidade

No dia 16 de março o Padre Valdo Bartolomeu de Santana, esteve na Câmara Municipal de Tupi Paulista, onde juntamente com a Equipe apresentou a Campanha da Fraternidade 2015, aos vereadores e à comunidade.

No dia 16 de março o Padre Valdo Bartolomeu de Santana, esteve na Câmara Municipal de Tupi Paulista, onde juntamente com a Equipe apresentou a Campanha da Fraternidade 2015, aos vereadores e à comunidade.

Conforme o Padre Valdo, a quaresma é o tempo que a Igreja Católica escolhe para fazer com que todos se convertam a partir de um tema trazido pela sociedade, refletido à luz da Palavra de Deus e vivido em gestos concretos capazes de ajudar a transformar a sociedade.

Esta CAMPANHA DA CF 2015 teve início na Quarta-feira de Cinzas, 18 de fevereiro, e tem como tema “Fraternidade: Igreja e Sociedade”, e lema “Eu vim para servir”. A Campanha tem a proposta de recordar a vocação e missão de todo o cristão e das comunidades de fé, a partir do diálogo e colaboração entre Igreja e Sociedade, propostos pelo Concílio Ecumênico Vaticano II. Durante a Campanha da Fraternidade, vários temas serão trabalhados junto à comunidade.

A Campanha da Fraternidade de 2015 nos convida a refletir, meditar e rezar a relação entre Igreja e Sociedade.

“A igreja quer salvaguardar o ser humano”. A Igreja quer encontrar caminhos para a família e para a sociedade. O mundo está crescendo de forma desordenada e não se formando, mas deformando.

Outros desafios: a atual crise política nacional preocupa toda a sociedade e a Igreja. Estamos atentos e esperamos que saiamos mais forte deste momento conturbado. Para isso é preciso acompanhar e cobrar.

A nossa política tupiense. Estamos distante de uma caminhada harmônica em vista de uma comunhão pela população. Preocupamo-nos os rumos da política em nossa cidade. Esperamos que haja um comprometimento pela comunhão e pelo bem comum. Exige então esforço dos políticos, das forças atuantes municipais e de todos os cidadãos. Que todos se coloquem a serviço da comunhão.