22
Dom, Jul

Profissão Solene do Frei Lucas Lisi

Clero

No dia 21 de agosto, às 19h30, na Paróquia Nossa Senhora de Fátima de Marília, o Frei Lucas Lisi Rodrigues, OFM, fará sua profissão perpétua. No Ano da Vida Consagrada recebemos com alegria a notícia, que um fiel chamado por Deus, consagrando-se pelos sagrados vínculos da religião ao serviço do Senhor e ao bem dos homens. 

freilucaslisiNo dia 21 de agosto, às 19h30, na Paróquia Nossa Senhora de Fátima de Marília, o Frei Lucas Lisi Rodrigues, OFM, fará sua profissão perpétua. No Ano da Vida Consagrada recebemos com alegria a notícia, que um fiel chamado por Deus, consagrando-se pelos sagrados vínculos da religião ao serviço do Senhor e ao bem dos homens.

Frei Lucas nos escreveu contando um pouco de sua história

Nasci na cidade de Ribeirão Preto, interior do estado de São Paulo no dia 06 de março do ano de 1990. Minha família sempre exercitou, sobretudo, motivado pelo meu avô materno, a participação na vida da comunidade e o cultivo de devoções da fé. Lembro-me quando criança ia a missa na paroquia dos frades franciscanos da cidade e me encantava o uso daquela roupa bonita marrom que eles usavam (o hábito franciscano). Inicialmente, em meu olhar puro e ingênuo de criança o que me chamou a atenção foi à veste de São Francisco, mas ali Deus também usava daquele sinal para me fazer um convite: o de me tornar outro franciscano. Comecei a fazer catequese e de lá pra cá, fui me engajando nos trabalhos da comunidade paroquial franciscana, convivendo com os freis e me encantando mais ainda com a espiritualidade de São Francisco, que a mim ressoava como algo tão atual, tão vivo, tão ideal.

Aos doze anos iniciei meu acompanhamento vocacional franciscano e foram 6 anos de discernimento, convivência mais próxima e descoberta de uma espiritualidade que aos poucos me encantava mais. Comecei na mesma época a trabalhar e estudar, conciliando as duas atividades aos trabalhos paroquiais. Terminando o Ensino Médio em 2007 ingressei na Ordem Franciscana e fui fazer o aspirantado e postulantado no convento de Olímpia – SP, onde fiz dois anos da caminhada inicial. Indo em 2009 para Catalão em Goiás, fazer o noviciado franciscano. Este foi um tempo muito forte de encontro, foram 365 dias em uma fazenda, sem contato com a realidade externa e de encontro intimo com Deus através da natureza e dos irmãos. Depois, ao fim deste ano fiz meus primeiros votos religiosos na cidade de Catalão-GO, professando pela primeira vez os votos de pobreza, obediência e castidade. Fui transferido para Marília como frade professo temporário em 2010 afim de iniciar o curso de filosofia, permanecendo aqui até o fim de 2013, e renovando estes votos anualmente.

No ano passado tive a graça de realizar um tempo missionário em Monte Alegre, na região Amazônica de nosso país. Em meio a uma nova cultura, a um novo povo, em meio à selva, com sua imensidão de aguas dos rios que cortam aquela região, vi um Deus maravilhoso que se manifestava naquele povo, sobretudo, para mim, que sou frei franciscano. Via São Francisco que com certeza se encantaria com a simplicidade daquela região e a afeição das famílias ribeirinhas e caboclas por onde morei. Recebi provisão para celebrar batizados e me realizei batizando crianças e adultos pelas comunidades por onde passei, celebrando a palavra, ouvindo, e se enculturando numa realidade diferente da nossa.

E hoje, voltando para Marília, após quase nove anos de caminhada religiosa, e de cinco como frei franciscano é que motivado a seguir Jesus como consagrado é que publicamente realizarei minha profissão perpétua dos votos religiosos, de obediência, castidade e sem nada de própria, na Ordem dos Frades Menores. Este tempo fecha um ciclo de formação e inicia uma nova realidade de maior liberdade para o seguimento a Jesus.

Momentos de crises e duvidas, medos e incertezas me cercaram. Noites mal dormidas e escuras, mas Deus sempre me conduziu, apresentando-me pessoas que me ajudassem a dar passos e sobretudo, me ajudando a me conhecer e a ver a grandiosidade da manifestação de Deus, dada a mim através da vocação.

Deus me conhece, sabe de minhas de fragilidades e fraquezas, mas em sua liberdade me escolheu e em minha liberdade respondi a Ele. O caminho não é fácil, mas é feito de renúncias e de crescimento, de amadurecimento diário, para melhor se configurar a Jesus, modelo pelo qual todo consagrado, professando os votos perpétuos, publicamente decidi viver pautado na radicalidade e na entrega.

Peço a toda a diocese de Marília, na qual exerço minha minoridade franciscana já por cinco anos que rezem por mim, para que eu, continue crescendo no seguimento à Jesus, e seja um consagrado capaz de amar as pessoas sem distinção, tornando-me cada vez mais maduro e sensível as pessoas e suas misérias, colocando-me assim como Francisco, caminhando com todos, que assim como eu, desejam seguir a Cristo por toda a vida.

Exortação Apostólica “Gaudete et Exsultate: chamado à santidade”
Exortação Apostólica “Gaudete et Exsultate: chamado à santidade” é lançada pelo papa
Ano Nacional do Laicato
Notícias do Ano do Laicato
Área de arquivos
Materiais disponibilizados pela Diocese e pelas pastorais