02
Qua, Dez

Padres e fiéis plantam árvores em homenagem às vítimas da Covid

Notícias da Diocese

Ação ecológica motivada pela CNBB movimentou a Diocese no Dia de Finados. Dias antes, em Circular, Dom Luiz Antonio Cipolini escreveu sobre a importância do gesto

No último dia 2 de novembro, Finados, comunidades paroquiais da Diocese de Marília plantaram árvores em homenagem às vítimas do novo Coronavírus (Covid-19).

A iniciativa, intitulada #CuidarDaSaudade, foi proposta da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), e motivada pelo bispo diocesano de Marília, Dom Luiz Antonio Cipolini, em Circular enviada ao clero e aos fiéis no dia 28 de outubro. A ação ecológica foi realizada por paróquias nas três regiões pastorais.

REGIÃO I

Na Paróquia de Nossa Senhora de Guadalupe, de Marília, alguns paroquianos plantaram as árvores em suas residências e enviaram as imagens para serem divulgadas. Já na Paróquia Santa Rita de Cássia, também na cidade de Marília, foram plantadas 71 mudas no largo da Igreja Matriz para lembrar os 71 marilienses mortos pela Covid. Na zona norte da cidade, a comunidade paroquial de Santa Antonieta plantou um Ipê.

materia finados santa rita

REGIÃO PASTORAL II

Duas mudas de ipês brancos foram plantadas na praça da Igreja Matriz de São Luiz Gonzaga, de Iacri. Em Pracinha, uma árvore foi plantada nas proximidades da Capela de Jesus Ressuscitado, no Cemitério Municipal. Nas paróquias das cidades de Osvaldo Cruz, Sagres e Salmorão, os padres plantaram as mudas na presença dos fiéis após as Missas em Comemoração aos Fiéis Defuntos.

 

 

materia finados osvaldo cruz 

 

NA REGIÃO III

Em Panorama, os padres Ademilson Luiz Ferreira e Milton Afonso do Nascimento também aderiram à ação ecológica em prol das vítimas da (Covid-19) e plantaram cinco árvores no município.

materia finados Panaorama

#CUIDARDASAUDADE

Em entrevista, o coordenador diocesano de pastoral, Pe. Marcos Roberto Cesário da Silva, realçou a importância da ação: “Este contexto nos leva a refletir o valor da vida no seu todo. A vida do ser humano que está sendo consumida em meio à pandemia e a vida do meio ambiente que, junto com o ser humano, está sendo devastada. Essa proposta da CNBB vem ao encontro com que o Papa Francisco havia pedido em sua Exortação Apostólica Pós-sinodal ‘Querida Amazônia’”. E completou afirmando que, em Finados, “a Diocese de Marília, em comunhão com a CNBB, contribuíram com o meio ambiente lidando com a dor da saudade”.

EXORTAÇÃO APOSTÓLICA PÓS-SINODAL CHRISTUS VIVIT
clique para baixar
Exortação Apostólica “Gaudete et Exsultate: chamado à santidade”
Exortação Apostólica “Gaudete et Exsultate: chamado à santidade” é lançada pelo papa
Área de arquivos
Materiais disponibilizados pela Diocese e pelas pastorais

capa265