15
Dom, Dez
Novena de Natal 2019
Clique aqui para baixar
EXORTAÇÃO APOSTÓLICA PÓS-SINODAL CHRISTUS VIVIT
clique para baixar
Guia Pastoral Diocesano 2019
Clique aqui para baixar

Diocese de Marília prepara missa em comemoração ao seu 64º aniversário

Notícias da Diocese

Para celebrar os 64 anos de criação da diocese, uma missa será celebrada na Catedral Basílica de São Bento. Dom Luiz Antonio convida os fiéis para ato que pretende reunir o clero, os religiosos e todo o povo de Deus.

A Diocese de Marília completa amanhã, dia 16, 64 anos de criação. Uma missa em ação de graças pela ocasião será celebrada na Catedral Basílica Menor de São Bento às 19h30.

Segundo o bispo, dom Luiz Antonio Cipolini, a celebração pretende reunir o clero, os religiosos e todo o povo para agradecer a Deus pelos anos de evangelização no território diocesano. “Vamos celebrar juntos o aniversário de nossa querida Diocese de Marília. Você é nosso convidado especial, juntamente com a sua família!”, convida.

Para os católicos, entende-se por diocese uma comunidade de fiéis cristãos em comunhão de fé e nos sacramentos com seu Bispo ordenado na sucessão apostólica (cf. Catecismo da Igreja Católica, 833).

DIOCESE DE MARÍLIA

Criada no dia 16 de fevereiro de 1952 por meio da Bula Ad Episcoporum munus do Papa Pio XII, o território diocesano compreende 37 municípios e, com base na estatística realizada em 2010 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a abrangência concentra 675.659 mil habitantes.

Divida em três regiões pastorais, a diocese de Marília possui 62 paróquias, uma pró-paróquia e 85 padres, entre diocesanos e religiosos.

Dom Luiz Antonio é quarto bispo diocesano em exercício, sendo antecedido pelo bispo emérito, dom Osvaldo Giuntini, que governou a diocese entre 1992 e 2013, por dom Frei Daniel Tomasella, que esteve à frente da diocese de 1975 a 1992, e pelo primeiro bispo diocesano, dom Hugo Bressane de Araújo que, entre os anos de 1954 e 1975, iniciou o trabalho de evangelização na região da Alta Paulista, após os dois primeiros anos em que a diocese esteve sob os cuidados do bispo de Lins, dom Henrique Gelain, como Administrador Apostólico.

capa254