21
Qui, Mar

Diocese participa da Assembleia das Igrejas

Sul 1 e Sub-Região de Botucatu

assebleiaigrejas2013A 35ª Assembleia das Igrejas Particulares do Regional Sul 1 da CNBB (dioceses) foi realizada no Centro de Espiritualidade Inaciana em Itaici, município de Indaiatuba – SP, nos dias 19 a 20 de outubro. A Assembleia teve início às 14 horas de sexta-feira (19), com um momento de oração presidido pelo cardeal Odilo Pedro Scherer, arcebispo de São Paulo e Presidente do Regional Sul 1 da CNBB.

O tema principal da assembleia foi a “Renovação da Paróquia”, à luz dos Estudos 104 da CNBB (Comunidade de comunidades: uma nova paróquia) e da Mensagem do Papa Francisco por ocasião de sua vinda ao Brasil durante a JMJ.

Reflexão sobre o tema central

A apresentação do tema principal – Renovação da Paróquia – foi realizada por Dom Pedro Carlos Cipolini, bispo diocesano de Amparo. Em suja reflexão, o bispo usou como referências o Texto de Estudo da CNBB nº 104, o Documento de Aparecida, as Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil e as Palavras do Papa Francisco aos bispos da CNBB e CELAM.

{avatargalleria src=picasa search=useralbum string=$112480779035167162350/AssembleiaDasIgrejas2013$ width=600px height=400px theme=august  count=100 quality=original jquery=unload lightbox=true imgcrop=landscape transition=slide imgpan=false shownav=true time=8000 thumbnail=true info=true/}

Clique para ver as fotos no Google+

Durante a reflexão sobre o tema, Dom Pedro Carlos apresentou considerações a partir do Texto de Estudo da CNBB no 104: Descentralização, Corresponsabilidade, Ministerialidade, Pertença, Poder-serviço, Missionariedade, Transformação social e o Futuro da paróquia.

“Hoje estamos em um novo momento, uma mudança de época. Sendo assim, hoje é cada vez mais urgente nos perguntarmos: o que Deus pede de nós?”, concluiu Dom Pedro com as palavras do Papa Francisco aos bispos brasileiros por ocasião da JMJ.

Duas perguntas propostas pelo expositor do tema motivaram os trabalhos em grupos, a saber:

1. Tanto o Documento de Aparecida (cf. nº 365 - 372), bem como, o Estudo 104 (cf. 171-186) propõem a “Conversão Pastoral” para a renovação missionária das paróquias. Como articular e levar adiante essa “conversão pastoral”? O que é essencial para que ela aconteça?

2. Constata-se a necessidade de “mudar estruturas” (cf. Estudo 104 nº 191ss) para termos comunidades vivas e dinâmicas. A partir do que foi exposto, indique três mudanças que você acha essencial para a renovação das paróquias.

 No sábado, no período da manhã, após os relatórios dos grupos, Dom Pedro Carlos apresentou uma síntese:

1.Conversão pastoral que tem como base a conversão pessoal que emerge do encontro pessoal com Jesus; 2. Formação para fundamentar a própria fé; 3. Mostrar a “maternidade da Igreja”, trata-se da acolhida na Igreja que começa pelo testemunho; 4. Descentralização com o objetivo de favorecer a proximidade que faz da paróquia uma “rede” de comunidades; 5. Missionariedade: Igreja em estado permanente de missão, salientando o protagonismo dos leigos e a corresponsabilidade eclesial; 6. Primazia da ação pastoral: a Igreja existe para evangelizar! Frequentemente vemos a primazia da administração sobre a pastoral. Nesse sentido, é fundamental a integração das várias pastorais; 7. Retomar a Teologia da Igreja Particular. É preciso compreender qual o lugar da paróquia, pois antes da paróquia existe a diocese. Devemos pensar a Igreja particular como um todo. A Igreja particular é a diocese, porção do Povo de Deus, enquanto que a paróquia é somente parcela do todo.

Dom Pedro concluiu, afirmando que devemos ter três atitudes: 1. Atitude de Esperança: O Senhor está conosco, até o fim dos tempos. Olhado o passado, amém. Olhando o futuro, aleluia! 2. Atitude de ouvir o Espírito Santo: A Igreja é um Pentecostes constante. A Igreja está sempre iluminada pelo Espírito Santo. 3. Atitude de assumir o trabalho, a missão. “No bojo da crise a fé nos ensina que já está a solução”, finalizou.

Após essa síntese, Dom Eduardo Benes de Sales Rodrigues, arcebispo de Sorocaba, apresentou cinco experiências de novas formas de comunidades evangelizadoras: SINE (Sistema Integral da Nova Evangelização), Missões Redentoristas, Missões Populares, Células Católicas e Alpha.

Os trabalhos do segundo dia da assembleia continuaram com reflexões e conversa em grupos por sub-regionais apresentando propostas para Renovação da Paróquia que resultarão em pistas comuns de ação para as dioceses do Regional Sul 1 da CNBB.

No domingo pela manhã foram apresentados os relatórios dos grupos por sub-regionais, cuja síntese será encaminhada à CNBB nacional como contribuição do Regional Sul 1.

Conclusão da Assembleia

Na etapa final da Assembleia, o cardeal Odilo Pedro Scherer, arcebispo de São Paulo e Presidente do Regional Sul 1 da CNBB apresentou uma conclusão da Assembleia abordando a Renovação da Paróquia no contexto da Nova Evangelização, lembrando as palavras do Papa Francisco, destacando três questões: 1. Testemunho dos que creem; testemunho alegre, generoso e convincente; 2. Ir ao encontro: a Nova Evangelização é um movimento renovado de quem vai ao encontro “Há necessidade do oxigênio do evangelho em toda parte”; 3. Esforço comum para um Projeto Pastoralque leve ao essencial, centrado no essencial: Jesus Cristo. Como é a Pastoral em nossas Paróquias? Elas tornam visível o essencial? O papa sublinha a importância da catequese e formação.

Participaram da 35ª Assembleia das Igrejas Particulares do Regional Sul 1 da CNBB 220 pessoas, entre Bispos, Padres, religiosas, leigos e leigas das dioceses de todo o estado de São Paulo, bem como representantes das equipes, Pastorais, Movimentos, Associações e Organismos do Regional.

A Diocese de Marília esteve representada por sete participantes: Dom Luiz Antônio Cipolini, bispo diocesano; Dom Osvaldo Giuntini, bispo emérito; Pe. Carlos Roberto dos Santos, coordenador diocesano de pastoral; Pe. João Carlos Batista, pároco de São Miguel Arcanjo de Marília; Terezinha de Souza e Silva, secretária do Conselho Diocesano de Pastoral; Tatiane Alika Barros de Oliveira, da Pastoral Carcerária; e Paulo Sérgio Cavariane, leigo.

A Assembleia encerrou-se com o almoço, às 12 horas.

com informações da CNBB Regional Sul 1

Exortação Apostólica “Gaudete et Exsultate: chamado à santidade”
Exortação Apostólica “Gaudete et Exsultate: chamado à santidade” é lançada pelo papa
Área de arquivos
Materiais disponibilizados pela Diocese e pelas pastorais