26
Qua, Jun

O círculo da alegria

Mensagens do Bispo

Texto de Dom Luiz Antonio Cipolini publicado no jornal diocesano "No Meio de Nós" de dezembro de 2018

No início de cada ano é costume rever o caminho realizado e fazer projetos para o futuro. Começar o ano com bons propósitos é uma medida de sabedoria. Trata-se na verdade de mudar atitudes que brotam de um coração que deseja trilhar, sempre mais e melhor, um caminho de conversão, como nos propõe o tempo do Advento. Conta-se que: “Certo dia, um camponês bateu com força na porta de um convento. Quando o irmão porteiro abriu, ele lhe estendeu um magnífico cacho de uvas. – Caro irmão porteiro, estas são as mais belas uvas produzidas em meu vinhedo. E venho aqui para dá-las de presente. – Obrigado! Vou levá-las imediatamente ao Abade, que ficará alegre com esta oferta. – Não! Eu as trouxe para você. – Para mim? – O irmão ficou vermelho, porque achava que não merecia tão belo presente da natureza. – Sim! – Insistiu o camponês. Porque sempre que bati na porta você abriu. Quando precisei de ajuda porque a colheita foi destruída pela seca, você me dava um pedaço de pão e um copo de vinho todos os dias.

Mesmo assim, o irmão porteiro resolveu entregar o presente ao Abade, que sempre o havia estimulado com palavras de sabedoria. O Abade ficou contente com as uvas, mas lembrou-se que havia no convento um irmão que estava doente e pensou: Vou dar-lhe as uvas; quem sabe pode trazer-lhe alegria. E assim fez. Mas as uvas não ficaram muito tempo no quarto do irmão doente, porque este refletiu: O irmão cozinheiro tem cuidado de mim por tanto tempo, alimentando-me com o que há de melhor. Tenho certeza que se alegrará com isso.

Quando o irmão cozinheiro apareceu na hora do almoço, trazendo a refeição, ele entregou-lhe as uvas. O irmão cozinheiro ficou deslumbrado com a beleza das uvas e fez com que o seu ajudante reparasse aquela maravilha. Tão perfeitas, pensou ele, que ninguém melhor para apreciá-las que o irmão sacristão; como ele era o responsável pela guarda do Santíssimo Sacramento, e muitos no mosteiro o viam como um homem santo, seria capaz de valorizar melhor aquela maravilha da natureza.

O sacristão, por sua vez, deu as uvas ao noviço mais jovem, de modo que este pudesse entender que a obra de Deus está nos menores detalhes da criação. Na mesma hora o noviço lembrou-se da primeira vez que chegara ao mosteiro, e da pessoa que lhe tinha aberto a porta. Assim, pouco antes do cair da noite, ele levou as uvas para o irmão porteiro. – Coma e aproveite, porque você passa a maior parte do tempo aqui sozinho, e estas uvas lhe farão muito feliz. O irmão porteiro entendeu que aquele presente realmente lhe tinha sido destinado, saboreou cada uma das uvas e dormiu feliz. Desta maneira o círculo foi fechado; o círculo da alegria, que sempre se estende em torno das pessoas generosas”.

Eis aqui um bom propósito de vida para o Advento, Natal e Ano Novo! O caminho espiritual da generosidade e da alegria! Este é o caminho de Jesus! Este caminho vai favorecendo a quem faz o propósito de se entregar a uma profunda transformação de valores e atitudes, que faz com que a nossa vida individual e comunitária seja evangélica. Trata-se de um processo cotidiano de identificação com a pessoa de Jesus e com suas preferências e escolhas. Qual é o teu propósito para o Ano Novo?

Feliz Natal, com as mais copiosas bênçãos do Menino Jesus a você, tua família e comunidade! Estes são os meus sinceros votos.

EXORTAÇÃO APOSTÓLICA PÓS-SINODAL CHRISTUS VIVIT
clique para baixar
Exortação Apostólica “Gaudete et Exsultate: chamado à santidade”
Exortação Apostólica “Gaudete et Exsultate: chamado à santidade” é lançada pelo papa
Área de arquivos
Materiais disponibilizados pela Diocese e pelas pastorais

edicao250