23
Sab, Out

O AR DA IGREJA

Mensagens do Papa

2013-09-30 L’Osservatore Romano

Paz e alegria: «este é o ar da Igreja». Comentando as leituras da missa celebrada na manhã de segunda-feira, 30 de Setembro, na capela de Santa Marta, o Papa Francisco reflectiu sobre a atmosfera que se respira quando a Igreja sabe colher a presença constante do Senhor. Uma atmosfera de paz, justamente, na qual reina a alegria do Senhor.

Os episódios de referência foram tirados do livro de Zacarias (8, 1-8) – com a profecia das praças de Jerusalém que se encheram de anciãos apoiados em bastões para manifestar o valor da sua longevidade, ao lado de jovens que jogavam felizes, para mostrar a alegria do povo de Deus – e  do trecho do Evangelho de Lucas (9, 46-50) que narra a disputa surgida entre os apóstolos sobre quem deles fosse o maior.

Nos dois trechos o Pontífice vê uma espécie de debate, ou melhor, um intercâmbio de opiniões sobre a organização da Igreja. Mas, recordou, «o Senhor gosta de surpreender» e assim «muda o centro do debate»: indica um menino ao seu lado, dizendo: «Quem acolher este menino em meu nome, é a mim que acolhe, pois   quem for o mais pequeno entre vós, esse é que é grande».  E os discípulos não entendiam.

«Na primeira leitura – especificou o Papa – ouvimos a promessa de Deus ao seu povo: voltarei a Sião, habitarei em Jerusalém e Jerusalém será chamada cidade fiel. O Senhor voltará». Mas «quais são os sinais de que o Senhor voltou? Uma boa organização? Um governo que vá em frente limpo e perfeito?» perguntou-se. Para responder o Santo Padre propôs a imagem da praça de Jerusalém cheia de velhos e de crianças.

Portanto, «aqueles que deixamos de lado quando pensamos num programa de organização – afirmou – são o sinal da presença de Deus: os velhos e as crianças. Os velhos porque trazem consigo a sabedoria, a sabedoria da sua vida, a sabedoria da tradição, a sabedoria da História, a sabedoria da lei de Deus; e as crianças porque  são também a força, o futuro, aqueles que levarão em frente com a própria força e com a sua vida o futuro».

O futuro de um povo – afirmou o Papa Francisco  –   «consiste precisamente nisto, nos velhos e nas crianças. E um povo que não cuida  dos seus velhos nem das suas crianças não tem futuro, porque não terá memória nem promessa. Os velhos e as crianças são o futuro de um povo».

Infelizmente, disse, é um hábito  triste  pôr de lado as crianças «com um rebuçado ou com um brinquedo». Assim como  também não deixar que os velhos falem e «ignorar os seus conselhos». No entanto, Jesus recomenda que se preste a máxima atenção às crianças,  que não os escandalizem: e recorda que «o único mandamento que traz consigo uma bênção é precisamente o quarto, o dos pais, os velhos: honrar».

Naturalmente os discípulos queriam «que a Igreja fosse em frente sem problemas. Mas isto – advertiu o Pontífice – pode tornar-se uma tentação para a Igreja: a Igreja do funcionalismo, a Igreja do bem organizado. Tudo em ordem». Mas não é assim porque seria uma Igreja «sem memória nem promessa»; e isto certamente «não pode acontecer».

«O profeta – prosseguiu o Santo Padre – fala-nos sobre a vitalidade da Igreja. Contudo, não nos diz: mas estarei convosco e todas as semanas tereis um documento para pensar; todos os meses faremos uma reunião para planejar». Tudo isto, acrescentou, é necessário mas não é o sinal da presença de Deus. O Senhor diz qual é este sinal: «Velhos e velhas sentarão ainda nas praças de Jerusalém, cada um com o bastão na mão devido à sua longevidade. E as praças da cidade fervilharão de meninos e meninas que brincarão nas suas praças».

«Brincar – concluiu o bispo de Roma – faz-nos pensar na alegria. É a alegria do Senhor. E estes anciãos sentados com o bastão nas mãos, fazem-nos pensar na paz. Paz e alegria, este é o ar da Igreja».

Fonte: http://www.news.va/pt/news/o-ar-da-igreja

EXORTAÇÃO APOSTÓLICA PÓS-SINODAL CHRISTUS VIVIT
clique para baixar
Exortação Apostólica “Gaudete et Exsultate: chamado à santidade”
Exortação Apostólica “Gaudete et Exsultate: chamado à santidade” é lançada pelo papa
Área de arquivos
Materiais disponibilizados pela Diocese e pelas pastorais

capa268